Scroll Top

Comportamento

A Timidez Pode Atrapalhar a Vida Social, Afetiva e Profissional

 

 

                    Ai meu Deus, Que Vergonha! 

 

          É muito comum ouvir alguém dizendo esta frase ou porque não dizermos esta frase em situações de exposição ou de expressão em público. Situação em que se exige desinibição, iniciativa, pode fazer uma pessoa que sofre de timidez enrubecer o rosto, o coração ficar acelerado e o tempo parecer durar uma eternidade. Um sofrimento frequente  dia a dia na vida da pessoa introvertida. O que fazer para mudar a situação. Existe alguma maneira de deixar uma pessoa extrovertida?

          A timidez é uma manifestação de temperamento caracterizada pela tendência à ansiedade. Não é uma doença, mas sim um traço de caráter que o indivíduo pode desenvolver durante seu processo de formação, determinando a personalidade. Pode-se herdar genéticamente a timidez, mas não é uma regra.

          A timidez pode durar uma vida, mas tende a diminuir com o passar dos anos. Em determinadas situações algumas pessoas podem sentir vergonha, mas não em todas, o que caracteriza a timidez situacional, como ter vergonha de falar em público, o que é comum para a maioria. Mas isso não impede ninguém de se relacionar com os outros.

          Já a timidez crônica enfrenta obstáculos em praticamente todos os setores da vida. Tem dificuldades em falar com estranhos, fazer amigos, arrumar parceiros amorosos, enfrentar situações novas, participar de reuniões, apresentar seminários, defender seu ponto de vista, e muito mais.

          Muitas vezes, a timidez é confundida com antipatia ou comportamento antissocial.

          Não é incomum casos de crianças inibidas que se tornaram adultos desinibidos. Isso ocorre porque a convivência social acaba fornecendo a habilidade necessária para lidar com diferentes situações. Muitas pessoas continuam bem discretas e pouco falantes por toda a vida. O importante é se sentir bem, saber o que gosta ou não. Em alguns momentos a timidez é até favorável. A mudança deve acontecer se a pessoa quiser. Se algo atrapalha, incomoda, ou dificulta a vida profissional e a vida social, vale a pena analisar mais a fundo a situação.

          Muitas vezes o tímido convive com sentimentos negativos como insegurança, baixa autoestima e até depressão. A timidez atrapalha e muito a vida dos menos extrovertidos. Quando isso acontece é importante a ajuda médica. A terapia é o melhor método, o mais eficiente, já que a timidez é um aspecto emocional. A medicação deve ser usada somente em casos extremos de ansiedade causada pela timidez.

          A pessoa tímida costuma se relacionar bem via celular e enternet, pois se sente protegido pela máquina.É necessario aprender a se relacionar pessoalmente. A dica é frequentar espaços em que se sinta seguro, podendo até iniciar virtualmente, mas depois, quando confiar um pouco mais nos relacionamentos frequentar clubes, praticar esportes coletivos, atividades em que as pessoas tenham oportunidade de se relacionarem entre si.

          A timidez não deve ser confundida com fobia social, um transtorno mental que se caracteriza pelo medo excessivo de ser o centro das atenções. Muitas vezes, quem sofre desse mal fica incapacitado de realizar ações consideradas normais, como comer em público, assinar cheque, dirigir enquanto é observado, falar em público. Os fóbicos podem apresentar sintomas físicos como tremores, sudoreses, sensação de bolo na garganta, dificuldade para falar, mal estar abdominal, diarrèia, tonteiras e falta de ar. Por ser uma doença, deve ser tratada com medicação e psicoterapia.

Comente Via FaceBook

Comentários

1 Estrelinha =(2 Estrelinhas3 Estrelinhas4 Estrelinhas5 Estrelinhas =) Classifique Nosso Artigo de 1 à 5 Estrelas :)
Loading...

Artigos Relacionados à A Timidez Pode Atrapalhar a Vida Social, Afetiva e Profissional!


Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: