Animais

Apis mellifera – Tudo Sobre a Abelha do Mel, Descrição, Classificação

 Mel de abelha – Como acontece a produção do mel de abelha

Reino: Animalia

Filo: Arthropoda

Classe: Insecta

Ordem: Hymenoptera

Família: Apidae

Gênero: Apis

Espécie: Apis mellifera

 Descrição:

A espécie Apis mellifera, popularmente conhecida como abelha do mel ou Abelha-euroéia é originária dos continentes Europeu, Africano e Asiático sendo mais tarde introduzida na América e na Oceania.

O seu corpo tem um comprimento de aproximadamente 1 cm e é dividido em três partes: a cabeça, o tórax e o abdômen. O seu esqueleto é quintinizado protegendo assim os órgãos internos e sustentando os músculo

 A cabeça do animal possui um par de olhos compostos formados por omatídeos localizados lateralmente e três olhos simples, também chamados de ocelos que se localizam frontalmente na cabeça e formam um triângulo.

 As duas antenas das abelhas se apresentam na região frontal mediana da cabeça e são muito sensíveis, capazes de fazer com que o inseto se localize precisamente mesmo sem o auxílio dos olhos.

 A sua boca possui duas mandíbulas e uma língua também conhecida como lígula. A lígula move-se por um canal que se forma entre as maxilas e os palpos labiais. Ao fim do canal existe um tubo de pêlos que absorve néctar coletado como uma esponja.

Possui no tórax três pares de patas com funções diferentes. O primeiro par é encarregado de limpar as antenas, o segundo par de apoiar o corpo e o terceiro par constituido por patas coletoras, utilizadas na coleta do pólen. Ainda nas patas coletoras existe o lavatório para o óleo, uma espécie de pote onde a abelha deposita o pólen depois de recolhê-lo com o auxilio do escopião, também encontrado no terceiro par de patas.

A região toráxica também comporta os órgão dos aparelhos digestivo, circulatório e repiratório além dos estígmas e do aparelho reprodutivo seja ele masculino ou feminino.

As asas são membranosas e superpostas, munidas de pequenos ganchos que se prendem durante o vôo e reforçadas por nervuras ramificadas.

 Na região abdominal se localiza o ferrão utilizado para injetar o caule no inimigo. Quando a abelha foge e deixa o ferrão na vítima, acaba morrendo um ou dois dias depois. Esse ferrão tem um leve veneno a base de Apitoxina e pequenas farpas, o que impedem que seja retirado com facilidade da pele humana.

 Alimentação:

A dieta desta espécie é formada basicamente pelo néctar que ela coleta das flores. As abelhas também são consideradas agentes de polinização, já que têm a incrível capacidade de visitar cerca de 10 flores por minuto e na maioria dos casos fecundá-las.

Com a língua o néctar pe coletado do fundo da flôr e guardado no lavatório. Depois que voltam à colméia, as abelhas fazem com que a água presente no néctar evapore transformando-o em mel.

Habitat

A espécie possui um habitat bastante variado que inclue savanas, florestas tropicais, regiões litorâneas, montanhosas e até mesmo áreas urbanas.

Reprodução

Personagem central da vida na colmeia a Abelha Rainha é a única fêmea que tem a capacidade de reprodução. Com o dobro do tamanho das outras abelhas, a rainha nasce a partir de um ovo fecundado e é alimentada por geleia real durante toda a vida. Quando atinge o nono dia de vida a rainha está pronta para o seu primeiro voo nupcial, onde voa o mais alto que pode e é fecundada pelo macho que conseguir alcança-la.

 Sociedade:As tarefas na colméia são todas muito bem divididas. No seu estilo de vida as fêmeas operárias trabalham, os machos fecundam a rainha que por sua vez é a única fêmea reprodutora e se encarrega de ser fecundada e botar os ovos que darão continuidade a vida na colméia.

Metamorfose:Na espécie Apis mellifera a metamorfose ocorre dentro do contexto dos ciclos de crescimento por mudas com a substituição periódica da cutícula. A transição larva-pulpa-adulto ocorre em dois ciclos de muda, a pupação e a diferenciação do adulto. Na pupação a muda ocorre de maneira metamórfica já na diferenciação a muda é imaginal.

Defesa:

A função de proteger a colméia é da abelha operária que é munida de um ferrão utilizado em situações de perigo como um sistema de defesa. Quando é ameaçado, o inseto da a ferroada e depois temta se soltar o que não é fácil por conta das farpaspresentas no ferrão. No esforço de se libertar a abelha acaba perdendo o ferrão e com ele parte do instestino, o que a leva à morte em alguns dias.

O veneno presente no ferrão é a base de Apitoxina e é produzido por glândulas de secreção ácida e alcalina. O seu efeito no ser humano é semelhante ao de um choque. A pele fica dolorida, inchada e pode aderir a uma coloração avermelhada.

Escreva um comentário aqui no blog EssaseOutras sobre a matéria da Apis mellifera ou abelha do mel.

Assuntos do Artigo:
  • tudo sobre abelhas
  • apis mellifera
  • tudo sobre a abelha
  • tudo sobre as abelhas
  • tudo sobre abelha
  • abelha apis mellifera
  • apis melifera com ferrão

Comente Via FaceBook

Comentários


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.