Scroll Top

Lição de casa

Cultura na Roma antiga: Literatura, Arquitetura, Arte Cristã, História

CULTURA DA ROMA ANTIGA

cultura-na-roma-antiga Cultura na Roma antiga: Literatura, Arquitetura, Arte Cristã, História

A cultura romana foi, um tanto, a continuação da cultura grega, pelo menos até o período do império, quando se distanciou o helenismo. Também como na Grécia, o brilho da cultura romana só foi possível graças ao trabalho escravo, que deixava aos cidadãos tempo livre para criação cultura. Nos primórdios está a cultura está ligada aos etruscos. A língua tornou-se escrita sob a dominação dos etruscos, e a arte romana tinha, até o período das conquistas, fortes características etruscas.

Depois da guerra de conquista, a sociedade romana passou a ter verdadeiro fascínio pela cultura grega. Foram feitas traduções de obras de Homero para o latim, e o teatro tornou-se um dos maiores divertimentos dos romanos, sendo muito apreciadas as obras de Plauto. A história romana recebeu um tratamento mais sistemático com o grego Políbio. Na pintura, os murais receberam forte influência grega. Os romanos adotaram muitos aspectos da arte, pintura e arquitetura grega. Ao longo de sua história, a arte romana sofreu três grandes influências: a etrusca (na técnica), agrega (na decoração) e a oriental (na monumentalidade). É comum se dizer que Roma conquistara a Grécia militarmente, fora por ela conquistada culturalmente. No começo do período imperial, destacavam-se os romanos que dominavam a língua Grega vestiam-se como os gregos e conheciam as notícias sobre Atenas e Corinto. Em Roma, as casas da elite eram decoradas com estátuas e vasos gregos, originais ou réplicas. Roma tornara-se "a maior cidade grega do mundo". A arte romana desenvolveu-se principalmente a partir do século II a.C.

A partir da instauração do império de Otávio Augusto, a cultura foi abandonando suas características helenísticas e adquirindo um caráter mais romantizado. Nesse período, houve um verdadeiro surto de construções arquitetônicas e de embelezamento urbano, que tomou conta de quase todas as províncias. Foi nessa época que os romanos introduziram o arco como elemento arquitetônico. Alguns exemplos desse tipo de construção são o Coliseu, os aquedutos romanos, os famosos arcos do triunfo e o esplendido Panteon. A cultura romana relata os efeitos dos generais e imperadores.

Além de construir estradas que ligavam todo o império, os romanos edificaram aquedutos que levavam água limpa até as cidades e também desenvolveram complexos sistemas de esgoto para dar vazão à água servida e aos dejetos das casas.

A arquitetura romana sofreu uma enorme influência da arquitetura grega, porém, adquiriu algumas características próprias. Os romanos, por exemplo, modificaram a linguagem arquitetônica que receberam dos gregos, uma vez que acrescentaram aos estilos herdados (dórico, jônico e coríntio) duas novas formas de construção: os estilos toscano e compósito. As características que abrangiam os traços arquitetônicos gregos e romanos foram chamadas de Arquitetura Clássica por muitos escritores.

Os romanos apreciavam as lutas entre gladiadores e também as corridas de bigas (carros de guerra puxados por dois cavalos) e os combatentes com feras, além do teatro. Os banhos públicos romanos eram ponto de encontro onde se tratava de tudo: política, negócios e amor.

A literatura romana , assim como a arquitetura, teve seu apogeu no reinado de Augusto, conhecido como século de ouro da cultura romana. Tanto a literatura quanto a poesia faziam o elogio do poder da cidade, e puderam desempenhar o papel de instrumentos de propaganda do Estado romano e do imperador. Os autores viviam à custa do Estado que, por intermédio de Mecenas (nome de um amigo de Augusto, que se tornou a designação utilizada para os nobres patrocinadores de artistas em geral ), pagava os melhores poetas e escritores. Esta é a origem das expressões “mecenas” e “mecenato” em referência à proteção e promoção das artes.

Horácio (85-8 a.C.) e Virgílio (70-19 a.C.) destacaram-se na poesia. A obra mais famosa dessa época é a Eneida, de Virgílio, que mostra o papel de Roma e Augusto na história do mundo: começa com a chegada de Enéias e vai até o momento em que a cidade se tomou senhora do mundo

Na história, Roma produziu Tito Lívio, que em sua obra História de Roma (142 volumes), declaram “(…) sentir-me-ei feliz por ter contribuído com esta história, para lembrar os altos feitos do primeiro povo do mundo”.

A arte cristã primitiva nasceu na fase da perseguição, o que provavelmente explica os poucos exemplares restantes. Perseguidos e impedidos de demonstrar sua fé entre os séculos I e IV, os cristãos desenhavam e pintavam símbolos nas paredes das catacumbas.

Escreva um comentário sobre a matéria da Cultura na Roma antiga.

Assuntos do Artigo:
  • cultura da roma antiga
  • Literatura Romana
  • cultura romana
  • roma antiga cultura
  • cultura de Roma
  • cultura roma antiga
  • literatura romana resumo

Comente Via FaceBook

Comentários

1 Estrelinha =(2 Estrelinhas3 Estrelinhas4 Estrelinhas5 Estrelinhas =) (1 Votos, Média: 1,00 out of 5)
Loading...

Artigos Relacionados à Cultura na Roma antiga: Literatura, Arquitetura, Arte Cristã, História!


1 Comentário

  1. eva disse:

    gostei muito desse site

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: