Educação

Deficiência Visual e Música – Dicas de Convivência com Cego

Segundo dados do Censo Demográfico do IBGE em 2010, o índice de pessoas com deficientes visuais severas representam 3,5% da população brasileira.

A deficiência visual está dividida em dois grupos, a das pessoas cegas, com ausência total de visão ou simples percepção luminosa e pessoas com visão subnormal ou baixa visão, que são capazes de utilizar a visão na execução de tarefas.

Durante muitos anos, as pessoas com deficiência sofreram desprezo e viveram isoladas. Com o passar dos anos movimentos em favor de pessoas com deficiência vem sendo feito, para que sejam aceitos e respeitados na sociedade, sendo considerados um cidadão comum com direitos e deveres.

Hoje já podemos dizer que um grande avanço na luta da inclusão foi alcançada, e a maioria das pessoas com deficientes podem ter uma vida digna.

Mas sabemos conviver com a inclusão? O que fazer ao encontrar uma pessoa deficiente no trem, no ônibus, na família ou no trabalho. Qual seria a atitude correta por parte de uma pessoa sem deficiência.

Confira abaixo algumas dicas de convivência  ao participar do cotidiano ou de um momento de uma pessoa com deficiência visual:

  • Comporte-se de igual para igual, não ignore a deficiência mas não o trate como coitadinho.
  • Ofereça ajuda, se a pessoa aceitar, ajude.
  • Ao conduzir, pegar nos braços, na altura do cotovelo. Avise os obstáculos. Você define o trajeto.
  • É importante ao conversar, descrever a cena detalhada, o mapa mental é importante.
  • Fale diretamente com o cego, não com o acompanhante.
  • Evite situações constrangedoras, alerte se necessário.
  • Ao sair de um ambiente, avise-o.
  • Oriente-o sobre degraus.
  • Mantenha as portas totalmente abertas ou fechadas.
  • Não evite a palavra “cego” ou “ver”.
  • Identifique-se ao chegar perto de uma pessoa cega.
  • Ao atravessar a rua com uma pessoa cega, ande em linha reta para orientá-lo.
  • O cego rastreia com as costas das mãos, com a bengala.
  • Dê dicas com o braço ao direcioná-lo.
  • São necessário adaptações em ambientes públicos e domésticos (Tecnologia Assistiva).
  • Ao se referir a uma deficiente fala-se “pessoa com deficiência”.
  • evite rótulos. Nunca ao preconceito.
  • Trate a pessoa com deficiência com dignidade.
  • Para a criança cega ou com perda total da visão a leitura é feita com o Sistema Braille. As pessoas com baixa-visão também podem usar o Braille.

A pessoa com deficiente com baixa visão precisa de um lugar mais claro. Caso consiga ler em tinta, a fonte das letras devem ser grandes, as cores devem ser contrastantes, em relevo.

Aprender a tocar um instrumento musical, a cantar, dançar ou qualquer atividade construtiva, faz com que a auto estima  da pessoa com deficiência aumente, faz com ela se sinta útil e capaz. Atualmente temos escolas, instituições que trabalham a favor da criança ou adulto cego.  Entre estas instituições, temos o Instituto Benjamin Constant, Rio de Janeiro, Fundação Dorina Nowill para Cegos em São Paulo, Escola de Música de Brasília, Distrito Federal e do Instituto de Cegos Padre Chico, escola para cegos em São Paulo.

Escreva aqui um comentário.

Comente Via FaceBook

Comentários


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.