Música

Desenvolvimento da Marcha a Partir dos Blocos e Ranchos de Carnaval

.

.

 

…………….A marcha surgiu da necessidade de organizar o carnaval, de encontrar um ritmo para as festas de rua. O estilo de passeata de ranchos, blocos e cordões pedia um ritmo marchado, com divisão binária, acentuação no tempo forte, facilitando o avanço da massa dos foliões com a marcação de marcha.

…………….A primeira marcha “O abre alas” foi criada pela compositora, maestrina e pianista Chiquinha Gonzaga em 1899.

……………Apesar de ser criada por uma compositora da classe média, somente vinte anos após ser criada é que a marcha “O abre alas” ganhou posição de destaque de gênero musical, o semi-eruditismo. Antes, a marcha  era considerada coisa exclusiva de negros, da ralé, de pobre, desvalorizando sua condição de música e renegada pela elite brasileira.

…………..As marchas com características de marchas militares, melodias simples e letra de duplo sentido, ganhou influência da música norte-americana da era do jazz-bands e as marchinhas começaram a ter andamento mais acelerado. Um exemplo disto é a marcha “Eu vi” e “Zizinha” de José Francisco de Freitas, cuja partitura para piano teve a tiragem de 31 mil exemplares vendidos no Brasil.

……………Em 1920 as marchinhas passaram a serem feitas regularmente no Rio de Janeiro para o carnaval Brasileiro, considerada como o segundo gênero de música mais constante do carnaval até pelo menos a década de 70. ““O pé de anjo” de Sinhô, “ Ai, amor” de Freire Junior, “Pois não” de Eduardo Souto e Filomeno Ribeiro e composições de Lamartine Babo, Noel Rosa, João de Barro, Ary Barroso.

……………A marcha foi uma expressão particular da classe média. Um exemplo disso é a letra da marcha “Ai, amor” de Freire Junior, sendo completada a partir de 1926 por “Eu vi”.

……………Um dos desenvolvimento da marcha foi a marcha-rancho, lenta e bucólica, calma e tranquila da década de trinta, com composições de Eduardo Souto, “Moreninha” em 1927 ou Lamartine Babo com “Bem-te-vi” em 1933.

……………As pastorinhas” de Noel Rosa e João de Barro de 1938.

……………Mascara negra” foi a última grande marcha-rancho em 1967, de Deusdedith de Matos e Hildebrando de Matos.

…………….Escreva aqui um comentário.

Comente Via FaceBook

Comentários


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.