Curiosidades

Dicas de como Lavar Tecidos e Couro – Quais Lavar à Seco – Confira

 

          Para suas roupas terem uma vida útil mais longa é necessário alguns cuidados e conhecimentos indispensáveis.

          Conheça alguns tecidos e aprenda como lavá-los:

          Acrílico – É um tecido de fibra sintética leve, mas muito quente. Lave em água morna ou seguindo as instruções da etiqueta, quando houver.

          Chifon – Tecido leve transparente fabricado de seda ou com fibras sintéticas. Lave com água morna e seque em cabide.

          Algodão – Existem muitos tipos (o chintz é um deles), mas todos naturais. Lave à mão ou à máquina.

           Crepe – Esse tecido tem a superfície opaca e enrugada. Lave somente à seco.

           Crepe da China – É um tipo de seda muito transparente. Atualmente pode ser fabricado com fibra natural ou sintética. Lave à seco, quando o fabricante recomendar, ou manualmente. Seque em cabide.

           Gabardine – Tecido forte, pesado, feito com diversos tipos de fibras e mistura de fibras também. Lave seguindo as instruções do fabricante. Quase sempre recomenda-se a lavagem a seco feito por profissional.

           Jérsei – Nome dado a muitos tipos de tecidos de malha. Lave a seco ou manualmente, pendurando, em seguida, para escorrer e secar.

           Renda – Tecido que tem desenhos com ou sem fundo de filó. Lave seguindo as instruções do fabricante ou do vendedor.

           Cambraia – Bem leve e transparente, este tecido pode ser feito com o fio do algodão ou com o fio de linho. Lave como se lava algodão.

           Linho – Feito com a fibra do linho e amassa facilmente. Alguns tipos têm mistura de fibras sintéticas.

           Musselina – São tecidos feitos à base de algodão. A variedade é grande: podem ser pesadas, transparentes ou bem sofisticadas como a musselina indiana.

           Náilon – Feito de fibra sintética (derivada de petróleo), esse tecido tem muito brilho, é resistente e não amassa, mas costuma desbotar com facilidade, infelizmente. Lave sempre em separado, à mão, ou à maquina, com água quente.

           Poliéster – Tecido prático, resistente, não amassa e não é atacado por traças. As desvantagens: é um pouco quente e pode formar bolinhas com o uso. Lave à maquina ou à mão. se tiver estampa, jamais lave a seco.

           Piquê – Geralmente de algodão, esse tecido tem estampas em relevo e tem aspecto enrugado. Lave como se lava o tecido de algodão.

           Cetim – Muito conhecido, ele pode ser liso, dupla face ou superchique, como o cetim duchese. Lave a seco. Se lavado manualmente, nunca utilize àgua fria.

           Seda – Há sedas sintéticas e naturais feitas com o produto do bicho da seda. É preciso muito cuidado, pois tende a manchar, a mudar de core partir. Lave a seco.

           Tafetá – É um tecido encorpado, tem a superfície brilhante e ondulada, e um som inconfundível (farfalhante). Pode ser de seda ou misto. Lave seguindo as recomendações do fabricante, geralmente à seco.

           Tweed – São duas as carcterísticas principais: a cor e os fios salientes. Lave somente à seco.

           Veludo – pode ter a superfície em cordões (cotelê) ou lisa. Lave a seco que é mais seguro. pode ser alisado no vapor que sai do chuveiro, mas nunca à ferro.

           Voal – Tecido bem popular, feito de algodão ou fibras mistas. Lave como se lava o algodão.

           Lã – pode ser tecido ou malha. E lembre-se que além de lã de carneiro, o nome aplica-se também ao angorá, ao cashmere e à lhama. Lave sempre a seco, pois tende a encolher. Se a etiqueta tem escrito lavável, lave à mão em àgua morna ou fria, com sabão especial. Estenda sem esticar, e deixe secar normalmente.

Comente Via FaceBook

Comentários


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.