Saúde e Bem Estar

Ebola – Como Transmite, Sintomas da Doença e Tratamento

 Ebola – Como Transmite, Sintomas da Doença e Tratamento

ebola-sintomas-causas-tratamento-sinais-doença-notícias-Ebola é uma doença mortal e grave, uma febre do tipo hemorrágico causada por um vírus altamente infeccioso, transmitido por contato de sangue, fluídos corporais (saliva, sêmen, lágrimas, urina, suor e fezes) que atinge animais e humanos, independente da idade.

Surgiu pela primeira vez em 1976 em Nzarar no Sidão e Yambuku na República Democrática do Congo. A doença chama-se Ebola devido sua incidência ter se dado próximo ai Rio Ebola.

Foi  constatado cinco espécie do vírus Ebola, o Bundibugyo, Costa do Marfim, Reston, Sudão e Zaire, designados conforme o lugar de origem da doença.

Pessoas próximas a um infectado pelo Ebola deve ter cuidados especiais para evitar a transmisão da doenças, usando luvas, óculos de proteção e máscara para evitar contágio.

Animais como gorilas, chipanzés, morcegos frutíferos, antílopes selvagens, macacos, e porco espinho foram animais que propagaram a doença em alguns lugares da África.

Sintomas do Ebola

 – Febre repentina; dor muscular, calafrios, dores de cabeça, fraqueza, e inflamação na garganta, acompanhado de vômito, diarréia, alterações nas funções hepáticas e renais, coceiras e hemorragia interna e externa em alguns casos.

 – Podem acorrer olhos vermelhos, dores no peito, soluços, erupções cutâneas e dificuldade em engolir e respirar.

Normalmente os sintomas vão dar seus primeiros sinais de dois a vinte e um dias do contágio ou exposição ao vírus.

Diagnóstico do Ebola

Trata-se de uma doença difícil de diagnosticar pelos seus primeiros sintomas serem vagos e comuns, também parecidos com os sintomas da Dengue e da Febre Amarela. O mais indicado é fazer exames laboratoriais em forma de cinco testes distintos.

Tratamento do Ebola

Sem tratamento e vacina específicos, o tratamento contra o Ebola se resume em hidratar o doente, controlar os níveis da pressão arterial e da oxigenação e tratar possíveis complicações infecciosas.

Cuidados para evitar o Ebola

 – Lavar as mãos com freqüência com água e sabão e passar álcool gel.

 – Evitar ambiente suspeito.

 – Evitar ter contato com pessoas com o vírus. Caso seja necessário, use vestimentas de proteção (macacão, botas de borracha, aventais, luvas e máscaras descartáveis, proteção oculares).

 – Esterilizar instrumentos médicos metálicos e não reaproveitar agulhas e seringas nunca.

 – O contágio acontece mesmo depois do paciente morto.

 – Evite alimentos de procedência duvidosa.

Quanto mais tempo a pessoa está com a doença. Maior o perigo de contaminação. 

Escreva seu comentário sobre o Ebola.

Fonte – http://www.msf.org.br/o-que-fazemos/atividades-medicas/ebola

http://drauziovarella.com.br/letras/e/ebola/.

Comente Via FaceBook

Comentários


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.