Culinária

Fabricação Vinho Caseira, Vinho Artesanal, Receita Embrapa Globo Rural

como fazer vinho caseiro – receita da Embrapa de como fazer vinho em casa.

.É possível fazer vinho em casa? Irineo Dall’Agnol, enólogo da Embrapa mostra uma receita caseira de produção de vinho imperdível.

É possível fazer vinho em casa. A uva tem que ser sadia, madura e sã. Uva niágara é uma uva de mesa muito utilizada no Brasil e também pode ser usada pra elaboração de vinho. A uva niágara rende em torno de 70% a 75% de vinho. Então, teoricamente 15 quilos de uva para obter dez litros de vinho”, explica Irineo Dall’Agnol, produtor de vinho, enólogo e responsável técnico do laboratório da Embrapa.

.A uva escolhida pela Embrapa para a fabricação do vinho é a uva isabel, mas as etapas da receita são as mesmas para qualquer variedade de uva. Primeiro, as bagas da uva devem ser colocadas em um tacho ou panela. O próximo passo é espreme-la. O cuidado com a  higiene é fundamental durante toda a receita, os utensílios usados  e mãos precisam estar lavados e limpos.

O suco de uva que vai surgindo após espreme-las é o que os técnicos chamam de mosto. O líquido doce e melado vai entrar em processo de fermentação. Isso ocorre graças ao contato do açúcar das uvas com alguns tipos de fungos que se desenvolvem naturalmente nos vinhedos. Os fungos invisíveis a olho nu também são conhecidos como leveduras.

Alguns dos fungos que vivem na natureza não são bons para o sabor do vinho. O enólogo da Embrapa recomenda a utilização de um tipo de sal para fazer uma seleção, o metabisulfito de potássio que pode ser comprado em farmácias de manipulação. O metabisulfito de potássio elimina os fungos indesejáveis e mantém vivos no mosto apenas as melhores leveduras para a fermentação do vinho. A dosagem recomendada é de um grama do produto para dez quilos de uva. “Dissolve no próprio mosto e logo a seguir adiciona à massa de uva”, fala o enólogo.

.A massa de uva deve ser bem mexida. Em seguida, o líquido e a casca são transferidos para um garrafão de vidro. Nessa etapa, o enólogo aproveita para dar outra dica importante: não é em qualquer panela ou tacho que se presta pra fazer vinho. “Ácido inoxidável é o indicado. Vidro também é muito bom. Não é aconselhável usar madeira”, explica.

Para que a fermentação ocorra de maneira equilibrada, o pessoal da Embrapa tampa o garrafão com uma rolha de silicone que contém uma mangueira que fica mergulhada numa garrafinha de água para permitir a saída do gás carbônico que se forma com a fermentação e, ao mesmo tempo, impedir a entrada de oxigênio.

.Quem for fazer o vinho em casa pode usar uma rolha comum. O fundamental é fazer um furo e colocar uma mangueira, seguindo esse mesmo modelo. Durante os primeiros cinco dias da fermentação é importante revirar o material duas vezes por dia para misturar a casca e líquido.

.No quinto dia é hora de descartar o material sólido que fica boiando e transferir apenas a parte líquida para outro recipiente. Com o líquido já separado, dois cuidados são fundamentais: manter o garrafão sempre bem cheio e a cada dez dias transferir o líquido para um novo recipiente. A medida tem o objetivo eliminar a borra, que é a pasta que se forma fundo do vidro.

.Segundo as pessoas da Embrapa é recomendado que a mangueira para a saída de gás carbônico seja mantida durante pelo menos 40 dias. Quando a água da garrafinha parar de borbulhar o garrafão já pode ser vedado com uma rolha comum, sem furo.

Nesse momento, aos 40 dias, outra medida importante é adicionar a segunda dose de metabisulfito de potássio. Dessa vez, a quantidade usada deve ser de um grama do produto para cada dez litros de vinho.

.Neste momento começa a etapa de envelhecimento, que pode durar de seis meses a um ano. Nesse período, o vinho deve ficar fechado em um garrafão ou garrafa comum e mantido em ambiente fresco para desenvolver aromas e apurar o sabor. Passada essa fase, o vinho estará pronto e é só servir.

.O teor alcoólico de um vinho artesanal varia de 10% a 12%. A Embrapa preparou duas publicações com mais informações sobre o assunto: uma sobre vinho tinto e a outra sobre vinho branco. Cada livreto custa R$ 10 já com as despesas de Correio. Os interessados devem escrever para:

.Embrapa – Caixa Postal 130, Bento Gonçalves – RS – CEP.: 95.700-000

Comente aqui no blog Essas e Outras.

Assuntos do Artigo:
  • vinho artesanal
  • como fazer vinho caseiro
  • como fazer vinho caseiro passo a passo
  • como fazer vinho artesanal
  • como fazer vinho caseiro globo rural
  • Como fazer vinho em casa
  • vinho caseiro receita

Comente Via FaceBook

Comentários


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. Ailton Luiz Campestrini disse:

    Sou tomador de vinho contumaz, sempre vinho caseiro, quando não tenho, então alguns
    industrializados são aceitos. Asisti a matérie no Globo Rural e gostei, bem elaborada e elucidativa a matérie apresentado pelo enólogo. Pbéns

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.