Scroll Top

Lição de casa

Karl Marx e a Divisão Social do Trabalho: Classes, Capital, Mais-valia

Karl Marx e a Divisão Social do Trabalho: Classes, Capital, Mais-valia

.Karl Marx – Os grandes autores clássicos que se dedicaram a entender e a analisar a divisão do trabalho na sociedade capitalista acabaram tendo visões diferentes do mesmo processo. Os principais deles, Karl Marx e Émile Durkheim, divergiram em muitos pontos abrindo espaço para muitas interpretações.

Neste post vamos nos ater a análise feita por Karl Marx. Para ele a divisão do trabalho é fruto do desenvolvimento da sociedade e do estilo de vida do homem. Conforme as suas atividades vão se sofisticando, torna-se necessária uma maior especialização e por consequência, uma maior divisão das etapas da produção.

Para exemplificar podemos comparar as sociedades indígenas com a sociedade capitalista atual. Nas tribos o trabalho é dividido apenas por sexo e idade, sendo que quase toda a população possui as mesmas habilidades. Já na sociedade atual, cada indivíduo possui uma capacitação específica e os serviços estão cada vez mais terceirizados.

Essas divisões trouxeram outras ainda maiores como o fim da atividade não recompensada em prol do coletivo. Se hoje o homem emprega sua força de trabalho em algo que será usado por outros (numa fábrica por exemplo), ele recebe salário e não há um interesse pelo coletivo.

.Para Karl Marx a divisão do trabalho trouxe divisões de classes e por conseguinte a criação da Burguesia e do Proletário. Durante a Revolução Indústrial os beneficiados foram os detentores da matéria-prima e das ferramentas, máquinas, uma vez que quem não tinha posses passou a vender a força de trabalho tornando-se empregado daquele.

Pode parecer justo a primeira vista, mas o sistema cria uma lógica desigual onde um operário trabalha durante 4 horas para pagar o seu salário e mais 4 horas sem ter qualquer participação dos lucros que recebem o nome de mais-valia. Isso permite que o burguês enriqueça rapidamente e o proletário tenha que trabalhar durante toda a vida para manter sua existência.

Seguindo essa lógica as horas de trabalho seriam todas as 24 horas de um dia menos aquelas destinadas ao descanso necessário ao trabalhador para que no dia seguinte ele execute o mesmo trabalho. Essa exploração foi o estopim para boa parte das revoltas trabalhistas dos séculos passados.

Mas e você, o que acha da visão de Karl Marx? Deixe o seu comentário.

Assuntos do Artigo:
  • karl marx e a divisão social do trabalho
  • divisão social do trabalho karl marx
  • karl marx divisão social do trabalho
  • karl marx e a divisão social do trabalho resumo
  • karl marx ea divisao social do trabalho
  • karl max e a divisão social do trabalho
  • karl marx e a divisão do trabalho

Comente Via FaceBook

Comentários

1 Estrelinha =(2 Estrelinhas3 Estrelinhas4 Estrelinhas5 Estrelinhas =) (3 Votos, Média: 5,00 out of 5)
Loading...

Artigos Relacionados à Karl Marx e a Divisão Social do Trabalho: Classes, Capital, Mais-valia!


5 Comentários

  1. rodrigo disse:

    Nossa muito bom,espero que todos gostem de Karl Marx e a Divisão Social do Trabalho

  2. RONILDO disse:

    MUITO BOM MESMO,,,, ESSA PESQUISA ME JUDOU BASTANTE.

  3. fefeh disse:

    nossa concordo Ronildo tbm me ajudou bastante !!!

  4. fefeh disse:

    bem que poderia ter uma foto sua Ronildo ….

  5. Ananda disse:

    bem legal…

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: