Música

O Som do Silêncio – 4’33”, do Compositor Norte-Americano John Cage

               Em vinte e nove de agosto de 1952, o pianista David Tudor sentou-se ao piano na sala de concertos de Maverick, em Nova York, e permaneceu imóvel e em silêncio, sem tocar no teclado, e abandonou o palco quatro minutos e trinta e três segundos mais tarde, executando assim a estréia mundial de 4’33”, do compositor norte-americano John Cage.

               Escrever uma peça musical totalmente silenciosa pode parecer um absurdo, um contra-senso, mas para o compositor John Cage, isto era apenas o início. Em Fontana Mix, por exemplo, a música é criada a partir dos ruídos produzidos pelas pessoas como, tosses, engasgos e até mesmo o cair da cinza de um cigarro em um cinzeiro, executada pela primeira vez em 1959. Esses pequenos ruidos foram ampliados em fita gravada. O compositor diz: Quando vou a uma festa, não ouço barulho, ouço música. 

               As mais famosas obras de compositor John Cage são as peças para “piano preparado”. Antes do concerto, o piano é recheado com toda a espécie de objetos comuns, banais como parafusos, roscas, folhas de papel, tábuas, cabides. O pianista toca normalmente, de forma usual, mas o som que emite nem ao longe parece normal.O efeito é muito estranho, parecendo música oriental de percussão. 

               John Cage fez música a partir de coisas inusitadas como eletricidade estática de um rádio, de água corrente, de notas escolhidas ao acaso num lance de dados e  do rugido de um leão. O seu O’O”, incita as pessoas à improvisação, mas de todas as experiências, a sua favorita é 4’33”. “Minha composição preferida é a que estamos sempre ouvindo se ficarmos em silêncio”, escreveu Cage certa vez.                            

Assuntos do Artigo:
  • barulho de compósito
  • Som- John cage

Comente Via FaceBook

Comentários


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.