Resumos

Origem da Vida na Terra – Resumo de Biologia

Origem da Vida na Terra – Resumo de Biologia

O planeta Terra surgiu por volta de 4,6 bilhões de anos em um aglomerado de poeira cósmica que girava em torno do Sol. O planeta, no princípio, era um ambiente inapropriado para o surgimento de qualquer forma de vida, pois era constantemente bombardeado por corpos oriundos do espaço, a temperatura era extremamente elevada para os padrões biológicos e existiam incontáveis erupções vulcânicas que transformaram a superfície em um mar de rocha derretida.

E conforme o tempo foi passando, as condições adversas à vida foram desaparecendo gradualmente, criando um ambiente capaz de dar origem aos primeiros seres vivos, ou seja, a origem da vida na terra. Cientistas dizem que, nesse período, as características da Terra eram muito diferentes. Por exemplo, os gases predominantes na atmosfera eram o gás carbônico (CO2), o metano (CH4), o monóxido de carbono (CO) e o gás nitrogênio (N2). Atualmente, os gases predominantes são o gás nitrogênio, argônio (Ar) e oxigênio (O2).

O Criacionismo era a ideia prevalecente até meados do século XVII. Acreditava-se na hipótese de que o planeta Terra foi criado por alguma entidade sobrenatural. Apesar dessa hipótese não ser aceita pela comunidade científica, não significa que as religiões que tratam desse assunto de maneira sagrada estejam erradas. Religião e Ciência são esferas antagônicas.

A teoria da geração espontânea ou teoria da abiogênese dominava os debates científicos até meados do século XVII. Essa teoria afirmava que seres vivos podiam surgir por meio da matéria abiótica, que seria um mecanismo além da reprodução. Apesar da grande influência de Aristóteles, essa teoria teve fim, e no seu lugar surgiu a teoria da biogênese.

pasteur-teoria-da-geração-espontânea-origem-da-vida-O cientista que sepultou definitivamente a teoria da abiogênese foi Pasteur, que por meio de experimentos de caldos nutritivos em frascos com pescoço de cisne provou que não existia a força vital (força que dava origem aos seres vivos de maneira espontânea, segundo a teoria da abiogênese).

Após a queda da abiogênese, os cientistas estavam com uma série de perguntas. Como a vida surgiu? Quais foram as condições necessárias para o surgimento da vida? A vida veio do espaço ou é exclusiva da Terra? Diante dessas perguntas surgiram duas teorias modernas.

A Panspermia é a teoria que afirma que a vida no planeta é oriunda do espaço. Essa ideia surgiu a partir do século XIX, afirmando que seres vivos primitivos ou substâncias necessárias para a vida (como RNA) vieram do Universo. Cientistas já encontraram aminoácidos e diversas outras substâncias orgânicas em cometas e asteroides. Além disso, a teoria voltou a ganhar força com as novas descobertas científicas, que afirmam que o universo pode sim ter locais com condições apropriadas para o surgimento da vida.

panspermia-origem-da-vida-resumo-de-biologia-

A evolução química é a teoria que diz que a vida surgiu na Terra, decorrente de um longo processo de transformações químicas. O experimento de Miller foi crucial para a teoria da evolução química. Miller criou um experimento com balões de vidros interligados compostos com gases, que supostamente existiam antes da vida. Por meio de descargas elétricas, condensadores e aquecimento, o cientista manteve o experimento durante uma semana. No final, Miller encontrou aminoácidos e outras substâncias orgânicas anteriormente não encontradas. Hoje sabemos que os gases utilizados por Miller não eram os mesmo que existiam na Terra antes do surgimento dos primeiros seres vivos, porém, o experimento incentivou outros cientistas a trilharem o mesmo caminho de Miller.

A Panspermia e a evolução química são teorias opostas, elas até se complementam.

Por meio das arqueobactérias, cientistas acreditam na hipótese autotrófica. Esta hipótese diz que os primeiros seres vivos eram quimiolitoautotróficos, seres capazes de fabricarem o próprio alimento e energia para o metabolismo por meio de substâncias inorgânicas. Essa hipótese é coerente, pois se os seres fossem heterotróficos, ou seja, pegassem do meio o que precisam, o planeta deveria ter um estoque elevado de substâncias orgânicas para manter esse estilo de vida. Além disso, por meio da hipótese autotrófica, temos o surgimento da fotossíntese, seres que liberariam oxigênio. O que poderia ter ocasionado seleção natural em determinados seres, que seriam capazes de usar o mecanismo de respiração para adquirir energia (oxidando o alimento adquirido do meio).

Escreva seu comentário sobre o resumo da origem da vida.

Fonte – Amabis, José Mariano. Biologia – Citologia e Histologia – 2. Ed. – São Paulo, 2004.

Assuntos do Artigo:
  • origem da vida resumo
  • Biologia: Resumo sobre a origem da vida
  • origem da vida na terra resumo
  • surgimento da vida na terra resumo
  • conclusa a origem da vida na terra
  • em biologia:resumo origem da vida na terra

Comente Via FaceBook

Comentários


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.