Scroll Top

Notícias Saúde e Bem Estar

Primeiro Transplante de Ovário no Brasil: Irmã Doa Ovário no Paraná

Primeiro Transplante de ovário do Brasil foi feito em Maringá no Paraná em uma mulher de 29 anos que sofria de menopausa precoce. Mariana Gerep de Moraes estava impossibilitada de engravidar e através da nova técnica desenvolvida por pesquisador morador do Paraná aconteceu o transplante de ovário que dará a ela o grande previlégio de ser mãe.

Elisa Gerep de Moraes doou parte do ovário à irmã gêmea. A cirurgia foi realizada com base em uma técnica desenvolvida por um pesquisador brasileiro que mora em Maringá, no norte do Paraná.

Cirurgia realizada pela primeira vez no Brasil tem técnica simples: a equipe médica retirou uma parte do tecido germinativo do ovário saudável de Elisa. Em seguida, o tecido foi implantado no ovário da irmã, Mariana, que não podia engravidar.

De acordo com o médico Gilberto Almodin, especialista em reprodução humana, que pesquisa a técnica há 13 anos, o transplante permite que os ovários com problemas se tornem saudáveis. “Nós chegamos a conclusão de que não se precisaria de um ovário inteiro. Se nós conseguíssemos isolar fragmentos onde carreariam os óvulos que ela implantasse, nós teríamos um resultado muito bom”, explica.

Espera-se que os ovários de Mariana no período de oito meses, voltando a funcionar normalmente.

A pesquisa desenvolvida pelo médico brasileiro já deu resultado em pacientes fora do Brasil. O procedimento é indicado, não só para os casos de menopausa precoce, mas também para mulheres com câncer, que tem os ovários comprometidos com tratamentos de radioterapia.

Pesquisas apontam crescimento de 54% de transplantes de órgãos no primeiro semestre no estado do Paraná, salvando vidas.

Escreva aqui um comentário.

Comente Via FaceBook

Comentários

1 Estrelinha =(2 Estrelinhas3 Estrelinhas4 Estrelinhas5 Estrelinhas =) Classifique Nosso Artigo de 1 à 5 Estrelas :)
Loading...

Artigos Relacionados à Primeiro Transplante de Ovário no Brasil: Irmã Doa Ovário no Paraná!


Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: